Regras de Colocação Pronominal





Os pronomes oblíquos átonos – me, te, se, nos, vos, o (s), a(s), lhe (s) – podem figurar antes, depois ou no meio do verbo.
Se ocuparem uma posição anterior ao verbo, a gramática tradicional denomina a ocorrência da próclise. Acompanhe os exemplos:
1. Verbo precedido de palavras que denotam negação, a saber: não, nunca, ninguém, jamais…

Peço uma coisa: não se esqueça de mim.
Jamais me deixe irritada.

2. Advérbios

Agora se juntam para falar mal dos outros.

Hoje te levarei ao teatro.

Dica: nos exemplos acima, não há vírgula antes dos advérbios “agora” e “hoje”, por isso ocorre próclise. Todavia, se houver vírgula, ocorrerá a ênclise (pronome depois do verbo):

Agora, beijam-se sem pudor.

Hoje, lembrei-me de você.

3. Conjunções subordinativas.

Sei que me arrependo disso
Observei que te maltrataram muito.

4. Pronomes:

Identificaram duas pessoas que se encontram desaparecidas.
Alguns te deram abrigo, e não foram prestigiados.
Disso me caluniaram, mas nada foi provado.
Quem te perguntou isto?

5. Orações optativas

Que Deus o abençõe.

Quando o pronome oblíquo se apresenta no meio do verbo, ocorre a mesóclise. Esta é usada com:

a) verbo no futuro do presente ou no futuro do pretérito, contanto que esses verbos não estejam precedidos de palavras que exijam a próclise.

Realizar-se-á, no próximo domingo, em Fortaleza, a caminhada “medida certa”.
Far-se-ia, se quisesse.

Por fim, se o pronome estiver depois doverbo, ocorrerá a ênclise. Observe:

  • Usa-se a ênclise quando não for possível o uso da próclise ou da mesóclise
Emprestou-me o livro de Direito Constitucional.
Fez-se mais um escândalo em Brasília.

Até já!

Be Sociable, Share!

Comments are closed.